Estrutura geral de um algoritmo. – Show Delphi

DICAS

Visite a biblioteca de dicas da comunidade.

Saiba mais

ARTIGOS

Abordagens detalhadas sobre assuntos diversos.

Saiba mais

INICIANTES

Aprenda a programar de um modo simples e fácil.

Saiba mais

DOWNLOADS

Acesse os materiais exclusivos aos membros.

Saiba mais
voltar

PARA QUEM GOSTA DE DELPHI

Estrutura geral de um algoritmo.

 

estrurura de um algoritmo

Estrutura geral de um algoritmo.

Semelhante a um livro, deve-se manter a mesma ordem de leitura para os programas,
ou seja, o programa é lido de cima para baixo, da esquerda para a direita.
a) Primeiro, deve-se dizer que algoritmo estamos escrevendo (área de identificação).
Recomenda-se a utilização de comentários para essa tarefa.
b) Logo após, deve ser escrito quais são as variáveis envolvidas em nosso algoritmo
(área de definições de variáveis).
c) Em seguida, escreve-se o código do algoritmo dito, ou seja, todas as ações que
desejamos que o nosso algoritmo faça. Uma técnica muito utilizada é o emprego de
métodos (área de procedimentos e funções).
d) Finalmente, define-se qual a ordem de chamada dos procedimentos e das funções
ou ainda a sequencia dos “comandos”. O primeiro procedimento/comando a ser
chamado será também o primeiro a ser executado (área principal).

Área de Identificação

  1. É uma área obrigatória em um programa, servindo para sua identificação.
  2. É altamente recomendado conter comentários, explicando a função do algoritmo.
  3. Em um algoritmo, deve começar pela palavra chave “programa”, seguida do
    nome do programa, que deve começar por letras, com tamanho máximo de 64
    caracteres e ser mnemônico.
  4. Após cada comando deve-se colocar um ponto-e-vírgula (;)
  5. A seguir, caso necessário, deve-se incluir o uso de bibliotecas que contém os
    principais comandos e funções que serão utilizados em nossos programas.

Exemplo:

1
2
3
4
5
6
programa primeiro;
{ Este programa serve para o calculo de anos bissextos }
{ Autor: Fulano de tal Criado em: 29/02/1500 }
{ Última modificação: 30/02/1900 }
uses 
  Wincrt;

Área das definições de Variáveis

Lembrando que o estudo tem foco em pascal, pode-se citar algumas dicas para a
definição de variáveis:

  1. A definição deve começar pela palavra chave “var”.
  2. Após, geralmente na próxima linha, deve-se especificar os nomes das variáveis,
    divididos por vírgulas.
  3. Os nomes das variáveis seguem as mesmas regras do nome do programa.
  4. Após a última variável de uma linha, utilizaremos o separador dois-pontos e
    colocaremos o tipo desta lista de variáveis, terminando a linha com
    um ponto-e-vírgula.
  5. Nas próximas linhas, pode-se adicionar outras variáveis (com nomes diversos) e
    de tipos diversos.

Exemplo:

1
2
3
4
5
6
7
var
  mes, dia, ano : Integer;
  salario : Real;
  folgou_feriado : Boolean;
  dias_trabalhados : Integer;
  ,  :  ;
  ......, ...... : ..................

Como pode ser visto no exemplo acima, além da definição de uma variável com seu tipo, pode-se
definir várias do mesmo tipo, como no exemplo acima as variáveis “mes”, “dia” e “ano”, todas
do tipo “inteiro”, ou seja, que podem armazenar números sem casas decimais.

Área dos Métodos (Procedimentos e Funções)

• É onde definimos os procedimentos e funções a serem utilizados em nosso programa.
• Procedimentos e funções executam uma determinada ação que pode ou não se repetir
no programa.
• A diferença básica entre procedimento e função é que a função retorna um valor, e o
procedimento não.
• A definição de um procedimento deve começar com a palavra chave “procedure”, seguida do
nome deste procedimento e terminada por um ponto-e-vírgula.
• A seguir, na próxima linha a palavra chave “inicio”
• Nas demais linhas, os comandos a serem executados, sempre terminando cada comando
com um ponto-e-vírgula.
• Podemos chamar um procedimento/função dentro de outro, desde que o procedimento/função
chamado tenha sido escrito antes daquele que o chama.
• Para terminarmos o procedimento, devemos inserir a palavra chave “fim” seguida de um
ponto-e-vírgula.
• A definição de uma função segue as mesmas regras de um procedimento, com o adicional da
necessidade de um retorno.

Exemplo:

1
2
3
4
5
procedure inicial;
inicio
{ comandos relativos ao procedimento }
. . .
fim ;


Área do Programa

• É uma área obrigatória.
• É onde o programa começa realmente a ser executado. O primeiro comando da área de
programa será o primeiro comando a ser executado.
• Deve começar pela palavra chave “inicio”.
• Nas demais linhas devem continuar as chamadas de procedimentos/funções e comandos
para efetuarmos nosso programa, terminadas com um ponto-e-vírgula.
• Deve terminar com a palavra chave “fim”, seguida de um ponto-final (.).

Exemplo:

1
2
3
4
5
6
7
inicio
  limpar;
  inicial;
  leitura;
  x := calculo(a, b);
  mostra('o resultado de x vale' + x);
fim.
Facebook Comments

Posts Relacionados

  • Administrador
  • 854 views
  • 0 comentários
  • 12 de março de 2015

 

Publicidade

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ir ao topo


© 2017 Infus Soluções em Tecnologia - Todos os Direitos Reservados